Alimentação vs Depressão-Há relação?

Chegou o Outono e com ele a depressão sazonal. Será que com a nossa alimentação podemos atuar no nosso humor?

De facto, a depressão é uma doença bastante frequente que pode ser desencadeada por várias causas, tanto físicas como orgânicas, mas os maus hábitos alimentares e deficiências nutricionais podem aumentar a predisposição para o aparecimento da mesma



Associação da Alimentação com a depressão


Quando a alimentação não é completa, equilibrada e variada, pode daí resultar um défice de vitaminas e minerais. Se por um lado as carências destes micronutrientes desencadeiam sensações de cansaço, irritabilidade, sonolência e fraqueza, por outro lado, são importantes para o bom funcionamento cerebral e ajudam na produção de neurotransmissores (mensageiros químicos que favorecem a comunicação entre as

células do sistema nervoso, desencadeando a sensação de bem-estar e melhorando o humor). Três exemplos específicos de neurotransmissores que estão diretamente relacionados com o humor, sensações de bem-estar, sono e saciedade são a Serotonina, a Dopamina e a Noradrenalina.

A serotonina é produzida a partir do triptofano, um aminoácido essencial. Isto significa que este aminoácido não é produzido pelo nosso organismo e, por isso, é necessário obtê-lo através da alimentação. No entanto, para que o triptofano sofra a transformação para serotonina, é necessário haver no nosso organismo quantidades adequadas de vitamina B6, magnésio e selénio. Já a dopamina é produzida a nível cerebral através de várias reações enzimáticas, onde a cafeina pode potenciar o seu aumento. A noradrenalina é produzida nas glândulas suprarrenais a partir de modificações no aminoácido tirosina.


Da teoria para a prática, quais as fontes alimentares destes nutrientes?

Para assegurar que a nossa alimentação está a favorecer o normal funcionamento cognitivo e a produção adequada de neurotransmissores, deve-se adotar uma dieta rica nos nutrientes referidos anteriormente e que podem ser encontrados nos mais diversos alimentos:


Como vimos anteriormente, pode existir de facto, uma relação entre a Alimentação e o nosso estado de espírito, tendo em conta que existem alimentos que devido à sua constituição desencadeiam bem-estar e, por outro lado, a falta de certos nutrientes deixam a pessoa mais predisposta à depressão.





Para além de uma boa alimentação, a prática regular da atividade física e um bom aporte hídrico são fundamentais para que se sinta bem.


Seja a sua prioridade, cuide da sua saúde!


Maria Proença Nutricionista

Venha conhecer-nos e sinta a diferença

GVN | OHC | IHCOMG www.omeuginásio.com

212 visualizações

© O Meu Ginásio