COMA FORA, COMA BEM - 7 Estratégias para diminuir os erros alimentares nas refeições fora de casa

Comer é um ato social que está associado aos momentos de convívio entre amigos, festejos e até mesmo a trabalho pois muitos negócios são fechados à mesa. Os almoços/jantares fora de casa fazem parte da nossa rotina e não temos de fugir deles, no entanto há muita tendência a serem cometidos excessos (tanto na quantidade como na qualidade da refeição) pela pressão de pares e ementas apelativas. Contudo, dependendo da frequência e das escolhas que fazemos, estes jantares podem pôr em causa ou não o nosso processo de perda de peso.

Vejamos então 7 estratégias para diminuir os efeitos destes momentos de convívio no processo de emagrecimento


1-Não ir para o jantar com fome.

Quando estamos com fome temos menos autocontrolo e a tendência de comer em maior quantidade é muito maior. Como tal, opte por comer uma sopa de legumes antes de sair de casa ou, caso não passe por casa, opte por ingerir uma peça de fruta. Ambas

as opções são ótimas fontes de fibra que vão potenciar saciedade e diminuir a absorção dos hidratos de carbono e gorduras do prato de refeição.


2-Conhecer a ementa do restaurante e fazer boas escolhas.

Sempre que possível tente conhecer as várias opções que o restaurante contém pois assim conseguirá fazer melhores escolhas sem reagir a impulsos no momento da

escolha. Deste modo saberá que deve evitar alimentos mais ricos em gorduras saturadas como os fritos (batatas fritas) e enchidos. Quanto às escolhas, se a refeição for à base de sandes, deve preferir pão escuro ao invés de pão branco devido ao maior aporte em fibras. Pedir o molho à parte também é um truque para diminuir o aporte calórico da refeição, assim controla a quantidade que é colocada no prato. Qualquer dúvida pode sempre falar com a sua nutricionista para a ajudar neste processo de decisão.


3-Não dispensar os legumes

Peça sempre legumes ou salada, de preferência sem tempero (deixe essa parte consigo). Coloque uma quantidade de azeite moderada pois, apesar de ser uma boa fonte de

gordura, em exagero aumenta a densidade energética do prato de refeição. Caso não tenha comido a sopa antes de sair de casa, peça no restaurante (sempre que possível perceba como esta foi confecionada).



4-Comer pausadamente

Coma devagar, aproveitando para saborear a comida e colocar a

conversa em dia entre cada garfada. Deste modo terá tempo suficiente para que lhe seja enviada a informação a nível cerebral de saciedade.


5-Retirar gorduras visíveis

Coloque de parte as gorduras visíveis e as peles da carne/peixe do seu prato. Evite molhos ao máximo. Peça limão para aromatizar os alimentos.

6-O que escolher para sobremesa?

A fruta deve ser a sua primeira escolha. Tem na mesma um paladar adocicado, mas o seu aporte em fibras, vitaminas e minerais torna-a a melhor opção face a outras

sobremesas doces. No entanto, não sejamos fundamentalistas, se lhe apetecer um doce e o prato tenha sido equilibrado não fique augado, compensa no treino do dia seguinte.


7-Evite bebidas alcoólicas e

refrigerantes

A água deverá ser a sua bebida de eleição apesar

de sabermos que em algumas refeições apetece outro género de bebidas.

Se, no momento, não conseguir resistir a um refrigerante opte pelas opções zero/light- Todavia, não encaremos isto como um encorajamento à sua ingestão, mas como uma melhor opção face às outras alternativas sem qualquer redução dos açúcares na sua constituição. Se lhe apetecer bebidas alcoólicas, opte por o vinho maduro tinto. Partilhe com os seus pares e não beba mais que um copo.😉

Almoçar fora de casa nunca foi tão fácil. Atinja o equilíbrio e faça boas escolhas!


Maria Proença Nutricionista

Venha conhecer-nos e sinta a diferença

GVN | OHC | IHC

OMG www.omeuginásio.com




192 visualizações