Serão as opções Bio sempre as mais acertadas?

Estamos numa altura em que a população cada vez mais opta pelos designados produtos orgânicos, biológicos! A designação de orgânico tem o mesmo significado que biológico.



Primeiro temos que distinguir o tipo de produtos em questão.


Uma coisa é comprar frutas e legumes orgânicos outra coisa são produtos embalados ou processados que se dizem orgânicos.

Mas mesmo a fruta e legumes orgânicos: será que este tipo de produtos é mais rico nutricionalmente em relação ao seu análogo convencional?

Apesar de parecer haver uma ligeira no que toca principalmente aos antioxidantes as diferenças são pouco significativas.

Para termos produtos ricos em vitaminas e minerais é mais importante comprar legumes e frutas da região e da época e depois, se o orçamento assim o permitir, investir em que estes sejam biológicos (em média, os preços dos produtos biológicos e orgânicos são 30% superiores aos convencionais). 


"Se é o glúten o vilão, toca a idealizar todo o tipo de produtos sem glúten mesmo que o próprio produto por si já não seja uma opção saudável."


Nós sabemos que a indústria alimentar é perita em estratégias de marketing para aumentar a venda de produtos e está sempre atenta às modas alimentares. Se a aveia está na moda, toca a enriquecer tudo com a aveia (bolachas de aveia, nestum de aveia, cereais de pequeno almoço com aveia, etc), se é o glúten o vilão, toca a idealizar todo o tipo de produtos sem glúten mesmo que o próprio produto por si já não seja uma opção saudável. A indústria alimentar sabe quais as variáveis que mais pesam no momento da compra por parte do consumidor.  Quem já não reparou que nas grandes superfícies o espaço dedicado aos produtos biológicos, sem glúten, sem lactose, ou direcionados para dietas específicas, está a aumentar em dimensão de ano para ano?


Como podemos ter uma análise crítica em relação aos produtos destes espaços? Mais uma vez, ler os rótulos. Olhar para os rótulos torna-se imperativo nos dias de hoje, em que a panóplia de produtos à disposição é imensa.

Vamos a um exemplo prático? 

Comparemos então um iogurte designado Bio, com um iogurte proteico, bastante em voga nos dias de hoje:



O que constatamos?

Mais calorias e mais açúcar (4x mais!) no iogurte Bio, com um valor proteico muito baixo (5,4 vs 17 gramas), logo, ao terem menos proteína saciam muito menos.

Estavam à espera? Mais uma vez não queremos generalizar, porque há produtos BONS biológicos, temos é de ter a capacidade de os escolher.



Façam escolhas conscientes.

Aconselhe-se com a nossa nutricionista.


JOANA SANTOS nutricionista

137 visualizações

© O Meu Ginásio