5 MOTIVOS PARA COMER SARDINHAS HOJE E SEMPRE QUE PUDER!


1. A sardinha riquíssima em ômega-3

Entre os benefícios oferecidos por essa gordura estão um coração saudável e um corpo livre de males como cancro. Diversas pesquisas já o demonstraram , recentemente, o grupo de estudos Predimed, iniciativa de cientistas espanhóis que desde 2003 averiguam o potencial da dieta mediterrânea, comprovou que o menu composto por pescados, azeite e nozes (fontes de ômega-3) baixa o risco cardiovascular, sobretudo naqueles que têm uma maior predisposição para enfartes.

“A sardinha é classificada como um peixe gordo, só que apresenta gordura de boa qualidade, com uma fração considerável de ômega-3”, diz Marília Oetterer, cientista de alimentos e professora da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo. Para se ter uma ideia, numa lata há mais de 1 g da gordura – sendo este o valor diário sugerido pela Associação Americana do Coração. A de atum tem aproximadamente de 0,6 g. O salmão em cativeiro está no fundo desta tabela, mas o selvagem tem níveis muito semelhantes. Na comparação preço/qualidade a sardinha é portanto imbatível e por isso altamente recomendável.


2. Tem mais cálcio do que o leite

Uma lata de sardinhas (85 g) contem em média mais de 460 mg de cálcio a mesma quantidade da assada reúne 372 mg. Isto porque, ao preparar-se o peixe fresco, costumamos descartar a espinha – que é onde há maior concentração de cálcio. Já na

versão em conserva, o pescado permanece inteiro. “É por isso que uma lata de sardinha tem mais cálcio que um copo de leite”, explica-nos Marcos Luiz Pessatti, professor de bioquímica da Universidade do Vale do Itajaí, em Santa Catarina. Em 200 ml da bebida láctea, são 246 mg do nutriente.


3. É fonte de vitamina D

A vitamina D é essencial para a absorção de minerais como cálcio e fósforo. A principal forma de obtê-la é por meio da exposição ao sol, mas a dieta também ajuda a atingir os valores diários recomendados – que variam entre 400 e 1 000 UI (Unidade Internacional). A sardinha em lata contribui com 250 UI.


4. Oferece tanta proteína como a carne vermelha

Dizem que nada bate a carne vermelha nessa categoria. Mas a sardinha tem uma palavra a dizer: 100 g da assada (32,2 g) têm quase a mesma porção de um filé-mignon grelhado (32,8 g).

Uma dieta rica em proteínas está associada, entre outras coisas, à redução da pressão arterial, ao controle dos diabetes e a um menor risco de cancro.


5. Protege o cérebro

A sardinha também é um reservatório de fósforo, triptofano e vitamina B12, que asseguram o bem-estar cerebral.



Portanto hoje e sempre, use e abuse das nossas amigas!



Não se esqueça, festejem em segurança

e mantenham-se ativos!


Bom S. João!

Venha conhecer-nos e sinta a diferença

GVN | OHC | IHC

OMG www.omeuginásio.com




185 visualizações

© O Meu Ginásio